Endrick se despede do Palmeiras e torcedores alviverdes se declaram

O atacante que completará 18 anos em julho, irá disputar a Copa América e, em seguida, embarcará para Madrid

31/05/2024 às 20h15 Atualizada em 01/06/2024 às 01h08
Por: Giovanna Leibanti
Compartilhe:
Endrick - Marcello Zambrana/AGIF
Endrick - Marcello Zambrana/AGIF

Endrick Felipe Moreira de Sousa "Atacante", como se define desde criança, fez sua despedida pelo Verdão na noite da última quinta-feira (30), no empate por zero a zero entre Palmeiras e San Lorenzo, pela rodada final da fase de grupos da Copa Libertadores. A joia palmeirense foi homenageada pela torcida palmeirense com mosaico, cantos de apoio e muitos aplausos.

Natural de Taguatinga, no Distrito Federal, o jovem atleta cresceu em Valparaíso, em Goiás, e chegou em São Paulo quando tinha 11 anos de idade, em 2017. Para manter as despesas na capital paulista, o Palmeiras empregou Douglas Ramos, pai de Endrick, que trabalhou como auxiliar de limpeza no clube. 

Continua após a publicidade

Antes de seu futebol despertar olhares curiosos, Endrick chegou a passar por dificuldades financeiras, porém, como sempre foi atento aos conselhos de seus pais, não abaixou a cabeça. A família estava ali, zelosamente presente. O pai Douglas, a mãe Cíntia e mais tarde o irmão Noah Gael, com quem o atacante tem grande cuidado e amor. A busca pelo sonho tomou forma quando recebeu a ligação de João Paulo Sampaio, coordenador da base do Palmeiras, no final do ano de 2016.

Continua após a publicidade
Endrick e família - Reprodução/Instagram @cintiaramossousa
Endrick e família - Reprodução/Instagram @cintiaramossousa

Endrick vestiu as cores do Palestra, se destacou nas categorias de base e, aos 15, foi um dos protagonistas do título inédito da Copinha São Paulo, em 2022. Meses depois, já com 16, subiu para a equipe principal, marcou gols importantes na conquista do Campeonato Brasileiro e levantou sua primeira taça como profissional. 

A torcedora e jornalista, Tahine Netto, disse que voltou os olhares para a base depois que Endrick passou a despontar: “Eu comecei a acompanhar mais as categorias de base por conta dele. Era surreal assistir um garoto pular etapas tão rápido quanto ele pulou! Acho que aquele gol de bike na Copinha já revelava pra todo mundo o tamanho do talento dele.”, revelou.

Quando a promessa de apenas 16 anos subiu para o profissional, o torcedor e também jornalista, Pedro Lacerda, estava no Allianz Parque e relembrou o momento: "Senti extremo orgulho em ver um jovem tão promissor, talentoso e com uma história de vida linda conseguir concretizar seu sonho. Estava no estádio no dia que ele estreou na nossa goleada por quatro a zero diante do Coritiba, e a sensação foi de puro êxtase e emoção!", contou. 

O atacante, que está prestes a completar 18 anos, foi vendido para o Real Madrid em 2023 e ficou marcado como uma das maiores vendas da história do futebol brasileiro e a maior do Palmeiras. Na última quinta-feira (30), Endrick se despediu do Verdão em pleno Allianz Parque, no duelo contra o San Lorenzo, pela Libertadores. 

Mosaico da torcida em homenagem ao Endrick - Foto: Pedro Lacerda
Mosaico da torcida em homenagem ao Endrick - Foto: Pedro Lacerda

Tahine Netto, integrante do projeto Bendito Seja o Futebol, como cronista do Palmeiras, contou que gostaria de ter visto o Endrick jogar mais vezes pelo profissional: “É triste, porque com certeza, todo torcedor gostaria de ver mais do Endrick aqui. Apesar de muito vencedora, foi uma passagem rápida, tipo um cometa. Ele deixa um gostinho de ‘quero mais’, faltou conquistar uma Libertadores com a gente, e talvez a história fosse diferente se o Abel tivesse apostado mais nele nos jogos contra o Boca Juniors em 2023.”.

Pedro Lacerda, membro do projeto TV Bancada Alviverde, acredita que tudo tem um processo e que aproveitou bastante o período em que Endrick esteve no Verdão: “Talvez alguns torcedores critiquem o Abel pelo fato de não ter utilizado o Endrick na semifinal da Libertadores do ano passado como titular, e até mesmo no Mundial contra o Chelsea, mas eu penso que tudo é no tempo e permissão de Deus. Aproveitamos muito esse craque, ainda que o quiséssemos desfilando em campo com o nosso manto por muito mais tempo!". 

Endrick irá jogar a Copa América com a Seleção Brasileira e, na sequência, irá para Madrid, iniciar a nova jornada. O técnico madridista, Carlo Ancelotti, disse em fevereiro deste ano que o brasileiro irá para o elenco principal do Real Madrid em julho: “Sobre isso não existem dúvidas.”, garantiu.  

Os palmeirenses Tahine Netto e Pedro Lacerda revelaram o que mais vão sentir falta com a saída do atacante: “O Endrick foi um super exemplo do que é ter um torcedor dentro de campo. Ele comemorou, ficou indignado, chorou com eliminação, ficou ansioso pelo apito final. Acho que isso vai fazer muita falta, além de, claro, a qualidade absurda que é impossível de achar algo parecido no mercado”, expressou Tahine.

"Da irreverência, do jogo leve, da alegria em campo, dos gols decisivos, das fotos emblemáticas. Sentirei muita saudade dele e de toda a sua linda família. Farão muita falta para nós. Agora, o que nos resta, é seguir torcendo por ele para brilhar com a camisa da nossa Seleção Brasileira e, como bem disse a nossa torcida ontem, que seja só um ‘até logo’. Estamos esperando ele e o nosso Gabriel Jesus para voltarem pra casa um dia!”, revelou Pedro

No total, Endrick venceu cinco títulos como profissional, sendo dois Paulistas (2023 e 2024), dois Brasileiros (2022 e 2023) e uma Supercopa do Brasil (2023). Na arrancada para a conquista do Brasileirão 2023, o garoto liderou o ataque palmeirense e protagonizou a virada heroica contra o até então líder, Botafogo, no Nilton Santos, por quatro a três, com dois gols marcados. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários